08 Mai

Escrito por Priscilla Lisboa

Voluntária de curto período em Mais Caminhos

Durante o mês de Janeiro, eu trabalhei como voluntária sem remuneração em Mais Caminhos, onde eu fui apresentada ao termo Disciplina Positiva. Antes de eu explicar o que isso significa e como funciona, eu vou explicar por que decidi me voluntariar pelo programa. Em 2013, quando eu estava procurando por uma escola para aprender português e eu achei o Caminhos Language Centre. Eu me matriculei e amei as aulas de português que tive com Markus. Eu fiquei muito feliz de saber que parte disso ía para o orfanato Casa do caminho em Xerém.

Quando descobri que minha estadia no Rio seria mais curta esse ano, eu ainda queria me voluntariar. Eu entrei em contato com a escola de línguas sobre as oportunidades para voluntariado no orfanato. Infelizmente, recebi a notícia que o orfanato não existia mais. Mas descobri que, Mais Caminhos, um programa pós aulas que ajuda crianças de favelas, estava procurando por voluntários de curto período. Eu entrei em contato com Diana e Katy que me entrevistaram e, mais tarde, me receberam de braços abertos na escola. As crianças, por outro lado, estavam um tanto apreensivas quando me encontraram pela primeira vez. Felizmente, depois de uma ou duas horas elas começaram a me abraçar e a me chamar de tia, todo o tempo.

Durante meus primeiros dias em Mais Caminhos, Diana organizou uma reunião para explicar todos os aspectos importantes da Disciplina Positiva. Com o passar da primeira semana eu pude perceber como o método da Disciplina Positiva era passado na sala de aula. A metodologia consiste em permitir as crianças a fazer decisões pelo grupo como um todo, como criar regras para passeios ou como se comportar em determinadas ocasiões. E também havia essa parte com a qual eu não estava familiarizada, que consistia em ter um high-five das crianças para o professor ou voluntário quando eles faziam algo for a das regras. Isso me soou contra intuitivo em teoria porque para mim high-five são apenas dados aqueles que seguem as regras assim como serve como um encorajamento positive. Mas, quando eu vi isso em prática, eu percebi o quão eficiente é um high-five substituindo uma voz mais alta ou uma palavra de punição. A Disciplina Positiva tem como princípio que os professores devem ser doces e firmes ao mesmo tempo. A parte doce vem do high-five e a firmeza vem da mão forte e levantada. Quando os alunos percebiam que eles fizeram algo for a das regras, eles sabiam que tinham que dar um high-five para o professor e explicar porquê quebraram as regras. As vezes quando eles não queriam fazer isso com o professor ou mesmo com um colega de classe, eles eram respondidos com um sorriso feliz.
Ter aprendido essa técnica e ver como ela é bem aceita pelos alunos me permitiu cuidar melhor de situações e usar a Disciplina Positiva como um oposto a punição tradicional.

Agora que estou de volta em Nova Yorque, sinto falta dos alunos e dos voluntários e espero poder me voluntariar de novo quando eu voltar ao Rio! Foi um prazer enorme fazer parte desse projeto e eu desejo que ele continue um sucesso, com novos alunos se juntando a ele!