07 Nov

RIO DE JANEIRO, BRASIL – Em um mundo virado de cabeça para baixo nos últimos anos, mais e mais ‘gringos’ estão vindo trabalhar no Brasil, atraídos pelo crescimento da economia e ascendência da classe média. O turismo também está prosperando, com um grande número de eventos internacionais a serem realizados aqui e o mundialmente famoso Carnaval, serve para garantir que isso continue. Ao vir pela primeira vez, entretanto, muitos visitantes à Cidade Maravilhosa percebem duas coisas que eles não esperavam: o alto preço da hospedagem e a falta de pessoas que fale inglês . O que faz com que a opção de ter aulas de português, seja uma opção necessária; com uma quantidade razoável de escolas existentes no Rio de Janeiro, incluindo a Casa do Caminho Language Centre, localizada a menos de cem metros da praia no famoso bairro de Ipanema.

IpanemaOs professores da nossa escola representam quase todo o Brasil, dando aulas em grupo ou individuais, de nível iniciante a avançado. “Nós temos uma atmosfera mais descontraída na escola que geralmente nos diferencia das outras escolas mais tradicionais”, diz Jascha Lewkowitz, o holandês que se mudou de seu país de origem e que dirige a escola de português sem fins lucrativos. “Nós também oferecemos atividades extras, é uma experiência completa”. As atividades (geralmente uma hora de descontração para entender as gírias do português) incluem aulas de samba, aulas de música brasileira, vôlei de praia e noite de filmes brasileiros, e ainda escaladas pelos muitos picos que o Rio de Janeiro tem em alguns finais de semana
Afbeelding1

A escola também oferece um programa de homestay (ajuda a encontrar um local cadastrado na escola, para o estudante se hospedar enquanto está no Rio) pela cidade inteira, de uma forma mais “acessível” e que dá uma chance para o estudante ter uma proximidade maior no dia-a-dia e na cultura do carioca (como os moradores do Rio são conhecidos). Como parte do programa de homestay, os estudantes podem escolher a casa de uma família brasileira, outros estudantes ou um casal aposentado, dependendo da preferência e disponibilidade. “Os estudantes têm a chance de viver com uma família brasileira, praticar o português com eles e ter expandir as experiências culturais”, diz Lewkowitz. “Em geral, eles amam essa oportunidade”. Estabelecida há quatro anos (Rio Times) como uma maneira de recolher fundos para um orfanato em Xerém, uma cidade no norte do estado, a 1.5h de distância; as taxas pagas pelos estudantes da escola também ajudam a manter um centro cultural e um projeto de treinamento e desenvolvimento ambiental na mesma área.

classroom4

Graças ao centro cultural, os moradores de Xerém agora têm acesso a uma nova variedade de atividades a um valor muito mais acessível que o normal, incluindo ioga, ballet, aulas de música. Localizada numa grande área rural, próximo a Xerém, o projeto Comunidade Verde tem um jardim orgânico e uma casa onde as crianças do orfanato podem passar o fim de semana sob a supervisão dos voluntários. O objetivo é usar o espaço, originalmente comprado por um grupo de idealistas brasileiros nos anos 80, como modelo de vida sustentável para o futuro e uma forma alternativa de tratar a natureza. Uma horta orgânica no terreno provém legumes e vegetais para o orfanato e é uma forma das crianças ganharem seu dinheirinho. Para se conectarem com os dois lados, estudantes do curso podem visitar o local onde é feito o treinamento e encontram as crianças durante festas do trabalho, idas a Xerém no fim de semana, onde podem ajudar com as atividades. Para quem está interessado em aprender português e ter uma idéia melhor do que é o Brasil e seus habitantes, a Casa do Caminho é uma excelente opção que também dá apoio a uma boa causa! caminhoslanguages.com

Abrigo Casa do Caminho